segunda-feira, 2 de junho de 2014

(Momento "Primeira Onda do Post-Grunge" Parte 6) Kilgore Smudge.


Essa banda, que ficou melhor conhecida como Kilgore Smudge, foi formada em 1991 na capital de Rhode Island, Providence. Sua formação mais conhecida consistia no vocalista Jay Berndt, nos guitarristas Brian McKenzie (Principal compositor da banda) e Mike Pelletier, no baixista Jason Smith e no baterista Bill Southerland. A sonoridade da banda possui os pés bem fincados no Metal Alternativo, com traços do Grunge (O que originou anos mais tarde, numa variação mais pesada do Post-Grunge) com bastante influencia do Hardcore Punk Nova-Iorquino. A banda, infelizmente, não durou muito tempo, lançando apenas dois álbuns em sua carreira.

Todos os integrantes da banda estudavam no mesmo colégio, o La Salle Academy, em Providence. A escola católica sempre dava uma oportunidade para bandas se apresentarem na instituição, desde que colaborassem com o corpo estudantil. Isso dava a oportunidade para muitas bandas darem o primeiro passo na carreira musical. E essa foi a chance do quinteto formar uma banda em 1991 com esse objetivo: Fazer seus primeiros shows e ganhar fama.

Na época de ensino médio, o quinteto se chamava "Regicide" e foi com esse nome que a banda fez seus primeiros shows na instituição. Após a graduação no ensino médio, a banda mudou o nome para "Smudge" e logo eles começaram a compor músicas próprias baseadas em suas influencias: Iron Maiden, Black Sabbath, Metallica e Faith No More. Logo a sonoridade da banda foi ficando cada vez mais agressiva, se assemelhando ao Metal Alternativo que estava em alta no começo da década de 90, cada vez que a banda juntava suas influencias com outras vindas do Hardcore Punk de Nova York.

Após lançarem sua primeira demo, chamada Spill, em 1993, a banda começou a fazer diversos shows em bares e casas noturnas em Providence, e geralmente abrindo shows de bandas mais consagradas como Life Of Agony, Cro-Mags, Sick Of It All e Sheer Terror.

Porém, após descobrirem que existia uma banda de pop-punk australiana com o mesmo nome, eles decidiram mudar o nome para "Stain". Com esse nome, a banda lançou outra demo, chamada de Die Cast, em 1994. Foi com essa demo que a banda conseguiu chamar a atenção da gravadora Unsound Records (Uma subsidiária da Warner Bros.). A banda logo assina um contrato com a Unsound, mudando de nome novamente, para "Kilgore Smudge" e lançando seu primeiro álbum, Blue Collar Solitude, em 1995, produzido por Howard Benson.

(Nota do autor: Eu, infelizmente, não tenho as duas primeiras demos do grupo, Spill e Die Cast, pois elas são extremamente difíceis de achar. Se alguém conseguir achar, por favor, comentem nesse post, beleza?)


Kilgore Smudge - Blue Collar Solitude (1995)
1. Hang Time
2. Metamorphosis
3. Trial
4. Cleaner
5. Middleway
6. Therapy
7. 3
8. Blue Collar Zen
9. Senorita Beefeater
10. Fridgafloor
11. Die Cast Mold


A banda conseguiu um nível bem sólido de sucesso, graças ao single Hang Time, que ganhou um vídeo-clipe e foi parar nas rádios, fazendo com que o quinteto abrisse shows para diversas outras bandas, como Marilyn Manson, Biohazard, Clutch e Sublime. Em 1996, o baixista Jason Smith saiu da banda e foi substituído por Steve Johnson.

 Após o ano de 1997 inteiro na estrada, a banda começa 1998 se mudando para Los Angeles, California, para compor, ensaiar e produzir o sucessor de Blue Collar Solitude com Ed Stasium (Que foi engenheiro de som de quase todos os discos do Ramones). Logo, durante as sessões de gravação do álbum novo, Steve Johnson sai da banda e é substituído por Marty O'Brien. O álbum novo, intitulado A Search For Reason, foi lançado em 1998 pela Unsound Records, mas devido a um misterioso novo acordo empresarial assinado pela banda, a mesma decidiu lançar o novo álbum sob o nome "Kilgore".


Kilgore - A Search For Reason (1998)
1. Steamroller
2. Avowal
3. Introverted
4. In Medias Res
5. NeverAgain
6. Lullaby For Your Casket
7. Prayers For The Dying
8. Providence
9. Drop The Hammer
10. TK-421
11. Double-Edged Sword
12. X


Logo após a gravação do álbum, a banda caiu na estrada novamente, se tornando uma das muitas bandas no cast do festival Ozzfest naquele mesmo ano de 98. O álbum A Search For Reason recebia ótimas resenhas, que classificavam o álbum com uma sonoridade bem mais madura que Blue Collar Solitude. Porém, a banda não durou muito mais tempo para aproveitar o sucesso.

A banda decidiu se separar no ano 2000 após a saída do vocalista Jay Brendt, mesmo com as tentativas do guitarrista Pelletier, do baterista Southerland e do baixista O'Brien de procurar um novo vocalista para o Kilgore, o fim foi inevitável. Brendt acabou se retirando do mundo da música depois do fim da banda, retornando apenas em 2005 com um novo projeto de música Country, chamado "The Revival Preachers", chegando até a lançar um álbum chamado "Breathin' Through A Bruise". Ele também lançou um álbum solo chamado "Sad Bastard Songs" em 2010.

Após o fim da banda, em 2003, o guitarrista Brian McKenzie começou uma carreira solo e lançou dois álbuns. Um terceiro, "Resolution" foi lançado em 2010 e produzido em conjunto com Brendt.

O baixista Marty O'Brien, depois do fim do Kilgore, se juntou ao Methods Of Mayhem, a banda de curta-duração do baterista do Motley Crüe, Tommy Lee. Ele também já participou de várias sessões de estúdio com diversas bandas do cenário Nu Metal, incluindo Disturbed e Static-X, além de artistas mais pop como Celine Dion e Kelly Clarkson. Hoje ele é baixista do We Are The Fallen e em 2010 ele se reuniu com Tommy Lee para reviver o Methods Of Maythem.

O guitarrista Mike Pelletier começou a se dedicar mais a trilha sonora de jogos de video-game, além de ter se juntado ao In For The Kill.

Bill Southerland foi outro que deixou o mundo da música, porém, para se dedicar ao trabalho com crianças em uma creche, até 2008, quando ele decide se reunir com Berndt para formar o Bloodwitch junto com integrantes de uma banda chamada Seemless.

A banda só se reuniu apenas uma vez, em 2007, para um concerto beneficente na terra-natal deles, Providence, para arrecadar fundos para instituições de caridade que combatem o câncer de mama. Depois disso, a banda nunca mais se reuniu, infelizmente.

Um comentário:

  1. fudido seu blog amigão, parabéns pelo trabalho e obrigado por dividir coisas tão boas, feliz 2015, abraço

    ResponderExcluir