quinta-feira, 20 de junho de 2013

(Eu ouço árvores gritando...?) Screaming Trees.


Esses são os Screaming Trees, uma das bandas intituladas "Avôs do Grunge" (Junto de outras bandas como Skin Yard, Malfunkshun, Melvins, U-Men e Green River, dentre outras). A banda foi formada por 4 amigos, na época: Mark Lanegan (Vocalista), Gary Lee Corner (Guitarrista), seu irmão Van Conner (Baixista) e Mark Pickerel (Baterista). Apesar de não ter conseguido muito sucesso nos anos 90, o Screaming Trees é uma das bandas mais respeitadas da cena de Seattle devido a sua fusão inovadora de rock de garagem com enormes traços de neo-psicodelia incorporados ao hard rock que faziam.

A banda começou em 1985, numa pequena cidade a algumas poucas milhas distante de Seattle, chamada Ellensburg, Washington, pelos irmãos Gary Lee e Van Conner. Logo Mark Lanegan e Mark Pickerel se juntam aos dois irmãos. A banda se juntou devido ao interesse deles em punk rock, rock clássico e rock de garagem nos tempos de escola. A banda começou a ensaiar algumas músicas em uma sala de uma locadora de filmes da família Conner e mais tarde a banda grava uma fita demo chamada Other Worlds em 1985 com Steve Fisk produzindo no estúdio Creative Fire, na própria Ellensburg. A demo foi lançada oficialmente pela gravadora independente Velvetone Records naquele mesmo ano. (Nota do autor: O EP foi relançado em CD e LP pela SST Records em 1988, mas sem nenhuma alteração.)


Screaming Trees - Other Worlds (EP) (1985)
1. Like I Said
2. Pictures In My Mind
3. The Turning
4. Other Worlds
5. Barriers
6. Now Your Mind Is Next To Mine


Logo o EP chamou a atenção de alguns fãs, o que foi suficiente para a banda começar a gravar seu primeiro álbum. Intitulado de Clairvoyance, o álbum foi lançado novamente pela Velvetone em 1986.


Screaming Trees - Clairvoyance (1986)
1. Orange Airplane
2. You Tell Me All These Things
3. Standing On The Edge
4. Forever
5. Seeing And Believing
6. I See Stars
7. Strange Out Here
8. The Turning
9. Clairvoyance
10. Lonely Girl


Com a ajuda de Steve Fisk, a banda conseguiu ainda mais atenção, principalmente a de Greg Ginn, que ficou curioso e empolgado com o som psicodélico de garagem do Screaming Trees. Logo o quarteto assinou um contrato com a SST Records. Em 1987, a banda lança seu segundo álbum Even If And Especially When pela gravadora de Ginn.


Screaming Trees - Even If And Especially When (1987)
1. Transfiguration
2. Straight Out To Any Place
3. World Painted
4. Don't Look Down
5. Girl Behind The Mask
6. Flying
7. Cold Rain
8. Other Days And Different Planets
9. The Pathway
10. You Know Where It's At
11. Back Together
12. In The Forest

Pegue aqui!

Após o lançamento do álbum, a banda logo começou a participar do circuito alternativo independente estadunidense, fazendo turnês com outras bandas da SST como Meat Puppets e Firehose. As turnês se prosseguiram até 1988, quando a banda entrou em estúdio para gravar seu terceiro álbum, Invisible Lantern. O álbum foi lançado naquele mesmo ano de 88 pela SST.


Screaming Trees - Invisible Lantern (1988)
1. Ivy
2. Walk Through To This Side
3. Lines & Circles
4. She Knows
5. Shadow Song
6. Grey Diamond Desert
7. Smoke Rings
8. The Second I Awake
9. Invisible Lantern
10. Even If
11. Direction Of The Sun
12. Night Comes Creeping


Prosseguindo com as turnês, a banda logo retorna ao estúdio em 1989 para produzir junto com Jack Endino seu último álbum pela SST, chamado de Buzz Factory. O álbum foi lançado naquele mesmo ano.


Screaming Trees - Buzz Factory (1989)
1. Where The Twain Shall Meet
2. Windows
3. Black Sun Morning
4. Too Far Away
5. Subtle Poison
6. Yard Trip #7
7. Flower Web
8. Wish Bringer
9. Revelation Revolution
10. The Looking Glass Cracked
11. End Of The Universe


Após Buzz Factory, considerado o álbum que pavimentaria a sonoridade que os levaria ao sucesso nos anos 90, a banda decide não renovar o contrato com a SST, resolvendo lançar seu próximo disco, o EP Change Has Come em 1990 pela Sub Pop. Durante o ano de 90, tensões entre os integrantes aumentaram, fazendo com que os mesmos direcionassem seus focos em outros projetos. Mark Lanegan (Vocalista) entrou em carreira solo, enquanto que Van Conner (Baixista) formou o Solomon Grundy, lançando apenas um álbum. Gary Lee Corner (Guitarrista) formou o The Purple Outside com seu outro irmão, Patrick Conner, na bateria, também lançando apenas um álbum. Mas naquele mesmo ano de 1990 a banda resolve se reunir, assinando um contrato com a Epic Records, lançando o EP Something About Today em 1990. A banda decide produzir o álbum Uncle Anesthesia com Chris Cornell, vocal/guitarrista do Soundgarden. O álbum de estúdio é o quinto de sua carreira e o primeiro pela Epic lançado em 1991.


Screaming Trees - Change Has Come (EP) (1990)
1. Change Has Come
2. Days
3. Flashes
4. Time Speaks Her Golden Tongue
5. I've Seen You Before



Screaming Trees - Something About Today (EP) (1990)
1. Uncle Anesthesia
2. Who Lies In Darkness
3. Ocean Of Confusion
4. Something About Today (Numb Inversion Version)



Screaming Trees - Uncle Anesthesia (1991)
1. Beyond This Horizon
2. Bed Of Roses
3. Uncle Anesthesia
4. Story Of Her Fate
5. Caught Between
6. Lay Your Head Down
7. Before We Arise
8. Something About Today
9. Alice Said
10. Time For Light
11. Disappearing
12. Ocean Of Confusion
13. Closer


O álbum tem incluído o single Bed Of Roses, que alcançou sucesso bastante moderado nas rádios de rock alternativo e rock moderno, sendo o primeiro single da banda a alcançar as paradas. Apesar de Uncle Anesthesia ter vendido mais que os álbuns anteriores, os Screaming Trees ainda permaneciam como uma banda cult. Após o lançamento do álbum, O baixista Van Conner decide sair do grupo temporariamente para tocar baixo no Dinosaur Jr, levando os Screaming Trees a substituírem ele por Donna Dresch, do Team Dresch, que tocou baixo nas performances da banda. Apesar de muitas bandas do cenário de Seattle estarem conseguindo muito sucesso no fim de 1991, os Screaming Trees certamente tiveram mais dificuldade.

Logo em 1992, após as performances, Van Conner retorna a banda e dessa vez, quem sai da banda é o baterista Mark Pickerel. Ele é substituído mais tarde por Barrett Martin (Que tocava no Skin Yard antes). Quando Martin se juntou a banda, a mesma já tinha terminado a música Nearly Lost You, que se tornaria mais tarde um grande hit deles. Naquele mesmo ano de 92, a banda grava com o produtor Don Fleming (Frontman do Gumball) o sexto álbum (E o segundo pela Epic) chamado de Sweet Oblivion, lançando-o perto do fim daquele ano.


Screaming Trees - Sweet Oblivion (1992)
1. Shadow Of The Season
2. Nearly Lost You
3. Dollar Bill
4. More Or Less
5. Butterfly
6. For Celebrations Past
7. The Secret Kind
8. Winter Song
9. Troubled Times
10. No One Knows
11. Julie Paradise


Sweet Oblivion levou os Screaming Trees ao mainstream com os singles Nearly Lost You, Dollar Bill, Butterfly e Shadow Of The Season. O álbum é o mais vendido do grupo e com a força do single Nearly Lost You, excedeu a venda de 300.000 cópias. A música também apareceu na trilha sonora do filme "Vida de Solteiro" (Que continha músicas de Alice in Chains, Pearl Jam, Smashing Pumpkins, etc.). Para promover a turnê de divulgação do álbum (Que durou o fim de 1992 e quase o ano de 1993 inteiro) a banda lançou um EP promocional chamado Winter Songs Tour Tracks. Em 1993, a gravadora independente italiana Kiss The Stone (Perita em lançar bootlegs de apresentações ao vivo de diversas bandas) lançou um bootleg contendo duas apresentações da banda nos EUA em 1993, chamado de 10 Tons Of Fun.


Screaming Trees - Winter Songs Tour Tracks (EP) (1992)
1. Nearly Lost You
2. Bed Of Roses
3. Something About Today (Numb Inversion Version)
4. E.S.K. (Radio Bonus Track)
5. Troubled Times
6. Dollar Bill
7. Tomorrow's Dream (Black Sabbath Cover)
8. Shadow Of The Season



Screaming Trees - 10 Tons Of Fun (Bootleg) (1993)
1. Before We Arise
2. Shadow Of The Season
3. Alice Said
4. Where The Twain Shall Meet
5. Winter Song
6. Nearly Lost You
7. Uncle Anesthesia
8. Change Has Come
9. No One Knows
10. Medley: Flower Web/Shadow Of The Season
11. Alice Said
12. On The Wall
13. Around With You
14. Nearly Lost You
15. The Secret Kind
16. Big Hitter
17. Julie Paradise


Durante a longa turnê, a tensão entre os integrantes aumentou ainda mais, levando a banda a entrar em um segundo hiato depois do fim da turnê. Lanegan prosseguiu com a sua carreira solo e fez algumas participações no Mad Season (Supergrupo que une Layne Staley, Mike McCready, John Baker Saunders e o próprio baterista do Screaming Trees, Barrett Martin). Mas logo em 1995, os Screaming Trees se juntam novamente, começando uma única turnê naquele mesmo ano, fazendo parte do festival Big Day Out na Austrália. A banda passou o restante do ano de 1995 se concentrando em compor o sucessor de Sweet Oblivion. Após uma tentativa falha de gravar o sucessor com Don Fleming, a banda decide produzir com George Drakoulias (Que produziu álbuns dos Black Crowes e do Primal Scream, dentre outros). O álbum Dust foi lançado em 1996, exatamente quatro anos após Sweet Oblivion.


Screaming Trees - Dust (1996)
1. Halo Of Ashes
2. All I Know
3. Look At You
4. Dying Days
5. Make My Mind
6. Sworn And Broken
7. Witness
8. Traveler
9. Dime Western
10. Gospel Plow


Alguns singles foram lançados desse álbum (All I Know, Dying Days, Sworn And Broken e Traveler). O álbum demonstra uma sonoridade mais voltada ao folk e ao blues, mas ainda com os toques hard rock/grunge de sua carreira. Apesar das boas resenhas, Dust não conseguiu superar as expectativas de Sweet Oblivion. Para a turnê do álbum, a banda contratou o ex-guitarrista do Kyuss, Josh Homme, para tocar guitarra base.

Após a turnê, em 1998, a banda entra novamente em outro hiato para que Lanegan trabalhasse novamente em sua carreira solo. Enquanto isso, Van Conner decidiu se focar no seu projeto paralelo, Gardener (Junto com o vocalista do Seaweed, Aaron Stauffer) e ele mais tarde formou uma banda chamada VALIS. Gary Lee Corner fez um EP/single solo em 1999 junto com Josh Homme, e Barrett Martin decidiu se juntar as bandas The Minus 5 e Tuatara (Ambos com Peter Buck do R.E.M.) além de trabalhar como baterista de estúdio para diversas bandas (Desde Stone Temple Pilots até Queens Of The Stone Age).

Mas logo em 1999 a banda se reúne novamente para trabalhar no álbum seguinte. Algumas demos foram gravadas e divulgadas a diversas gravadoras, mas nenhuma gravadora estava interessada no material. A banda tocou alguns shows-surpresa no ano de 2000 para ganhar alguma atenção de gravadoras mas mesmo assim, não obtiveram nenhum sucesso. Eles, porém, lançaram uma música chamada One Way Conversation na gravadora digital MusicBlitz Records. Depois de um show em Seattle para celebrar a abertura do museu Experience Music Project, a banda anunciou dias depois, a sua separação definitiva.

Mark Lanegan (Vocalista) prosseguiu com a sua carreira solo e além disso, se juntou ao Queens Of The Stone Age para gravar dois álbuns com eles. Além disso, ele formou as bandas Twilight Singers e Gutter Twins com o vocalista do The Afghan Whigs, Greg Dulli. Lanegan também trabalhou com a cantora Isobel Campbell em um de seus álbuns solo.

Gary Lee Corner (Guitarrista) permaneceu meio recluso da cena musical, mas em 2010 formou o Microdot Gnome, que lançou apenas um álbum no momento. Ele ainda planeja gravar e lançar o segundo.

Van Conner (Baixista) ajudou Lanegan com um de seus álbuns solo, mas em 2002, ele decidiu se focar mais na sua banda de Metal Alternativo, VALIS (Na qual é guitarrista solo e vocalista). O VALIS lançou três álbuns de estúdio, e ainda permanece ativa até os dias de hoje.

Barrett Martin (Baterista) se envolveu em diversos projetos depois do fim dos Screaming Trees. Em 2000 se juntou a Nando Reis para gravar dois álbuns solo dele. Ele também formou sua própria banda solo, na qual lançou alguns álbuns de estúdio. Hoje, Martin se foca mais no seu trabalho como baterista de estúdio, além de ainda estar na ativa com a sua banda solo e nos seus outros projetos, como o Tuatara. Ele, recentemente se juntou a reunião do Mad Season (Junto de Mike McCready e Mark Lanegan).

Foi revelado que em 2011, um álbum não-lançado dos Screaming Trees, gravado em 1999, veria a luz do dia. Foi então que o álbum, sob o nome Last Words: The Final Recordings, foi finalmente lançado pelo selo Sunyata Records (Gravadora pertencente a Barrett Martin, baterista) naquele mesmo ano de 2011. Ainda não há nenhum sinal de que o quarteto se reunirá novamente.


Screaming Trees - Last Words: The Final Recordings (2011)
1. Ash Gray Sunday
2. Door Into Summer
3. Revelator
4. Crawl Space
5. Black Rose Way
6. Reflections
7. Tomorrow Changes
8. Low Life
9. Anita Grey
10. Last Words

Nenhum comentário:

Postar um comentário